quinta-feira, 10 de outubro de 2019

Curaprox cria posto de coleta para escova dental em parceria com Shopping Cidade Jardim e ONG

Foto: Divulgação
Em uma iniciativa do cirurgião dentista Dr. Maurício Querido, fundador da ONG Amigo da Vez, a Curaprox criou, em parceria com o Shopping Cidade Jardim e com o Family Talent Show, um posto de coleta para escovas dentais e tubos de pasta de dente no shopping. “Estima-se que, no mundo, cada habitante consuma, em escovas dentais e tubos de pasta de dente, durante a vida, o equivalente a 5kg de plástico. É muita escova. 

Então, a ação é muito mais de conscientização. Será possível descartar qualquer marca de escova de dente e tubo de creme dental, não só Curaprox. Esse material descartado será transformado em obras de arte pelas mãos de artistas plásticos”, afirma o Dr. Hugo Lewgoy, cirurgião dentista, mestre e doutor em Odontologia pela USP e diretor científico da Curaprox.

A ação teve início no último dia dois e a caixa coletora ficará até o final de outubro no Shopping Cidade Jardim. “Com relação aos excedentes ou às escovas que não forem usadas pelo artista, a ideia é destinar para construção de casas de baixa renda, como se fosse um madeirite, mas feito com placas prensadas com o material reciclado (escovas e tubos de pasta de dente). Enfim, essa é outra destinação que pode ser dada para esses produtos”, diz o diretor.

Fonte: Os produtos CURAPROX refletem décadas de pesquisas, um conhecimento profundo sobre higiene oral e o trabalho em cooperação com as principais lideranças profissionais da Odontologia mundial. Estes produtos traduzem-se em benefícios abrangentes com alta qualidade e sofisticação para garantir a prevenção das doenças orais de forma totalmente eficiente e sem machucar as gengivas. www.curaprox.com.br

segunda-feira, 7 de outubro de 2019

Exposição sensorial oferece experiência imersiva no universo da água

A Unibes Cultural oferece entre os meses de setembro e dezembro de 2019 a exposição O Ser Humano e a Água. Por meio de uma experiência sensorial imersiva e lúdica, a instalação visa transcender o debate sobre o tema e trazer novas reflexões propondo hábitos de consumo mais sustentáveis e alertando o público sobre a quantidade que se gasta na produção de bens de consumo, além dos diferentes impactos ambientais causados pelo comportamento humano

A exposição integra 7 ambientes interativos e instagrameáveis construídos por artistas convidados, começando pelo Túnel Sensorial – Estados da Água, que mostra os estados físicos da água - sólido, líquido e gasoso – seguido pelo cenário Quanta Água? que apresenta uma experiencia tecnologia e interativa sobre a quantidade de água que cada participante tem no corpo.

O espaço Somos Água traz uma reflexão em relação à quantidade de água presente no planeta e no ser humano enquanto que na quarta parte da exposição, o ambiente interativo Matemática da Água convida o público a entender os diversos usos da água pelo ser humano, desde as mais básicas e vinculadas à sobrevivência, até a produção de bens de consumo e seu uso industrial.

O quinto cenário, Da Natureza Para a Sua Casa, tem por finalidade demonstrar o processo desde a origem do recurso hídrico até seu consumo nos lares brasileiros. Posteriormente a Sala das Águas, mostrará o dano causado aos oceanos e o papel dos cidadãos para ajudar o meio ambiente por meio de uma projeção surpreendente

Ao final está a Sala da Cachoeira, onde o visitante atravessará uma cachoeira de lixo e que tem o objetivo de chamar a atenção sobre a quantidade de resíduos que produzimos.

"O percurso inteiro tem como objetivo levantar uma problemática e impactar, educar e conscientizar o público de que somos capazes de transformar a atual situação do meio ambiente", afirma a curadora da exposição, Patrícia Egel Secco.

Os artistas de cada espaço são: Mauriomar Cid (Túnel Sensorial: Estados da Água), Mário Di Poi (Quanta Água?), Vinicius Leite e Bruna Secco (Somos Água), Ricardo Palmieri (Matemática da água), Carolina Barbosa e Juliana Nersessian (Da Natureza Para a Sua Casa), Bárbara Tércia (Sala das Águas) e Graziela Pinto (Sala da Cachoeira).

Para mais informações, visite o site da Unibes Cultural: unibescultural.org.br/

Serviço
Data: Começou em 13 de setembro e vai até 22 de dezembro
Horário: Das 10h30 às 18h30
Local: Unibes Cultural
Ingresso: R$20 e R$10 (meia entrada)




Fonte: LVBA Comunicação


segunda-feira, 23 de setembro de 2019

Festival Sustenta discute inovação, tecnologias e novos hábitos que impactam o planeta de forma sustentável

Em meio a um cenário de alertas em relação ao clima e aos destinos do planeta, o Festival Sustenta, a ser realizado nos dias 12 e 13 de outubro na Fazenda Engenho d’Água, em Ilhabela (SP), vem se somar às iniciativas que contribuem para o diálogo e para a conscientização a respeito de atitudes positivas, no âmbito individual e empresarial, visando uma vida mais sustentável. O evento irá tratar de temas como empreendedorismo, economias circular e compartilhada, energias renováveis, alimentação inteligente, cidades autossuficientes, estilo de vida saudável e bem-estar. Além de palestras, estão previstas atividades como práticas corporais, shows, concertos meditativos, oficinas infantis, cinema ao ar livre e uma praça de alimentação vegetariana.

Entre os palestrantes convidados está Márcia De Luca, estudiosa de yoga e meditação, que falará sobre como a medicina ayurvédica pode contribuir na prevenção de doenças, nos aspectos individual e coletivo. O executivo de experiência de marca da 99 Taxi, Cleber Paradela, abordará a economia compartilhada e seu impacto nos meios de transporte, e o psicólogo Gabriel Lima vai palestrar sobre “educação transformadora com a natureza”. Já o cocriador do Festival Path, Fabio Seixas, estará ao lado de convidados nos painéis sobre “empreendedorismo sustentável” e sobre “a importância de produzir conteúdo com histórias reais para divulgar seu negócio”. Ricardo Cury, da ABRA, falará sobre como superar desafios por meio do autoconhecimento e conduzirá uma meditação, e Silvia Corbucci irá palestrar sobre a Cozinha Efêmera, um projeto de conscientização e educação alimentar.

Um dos patrocinadores do Festival Sustenta, o Templo Do Ser (www.templodoser.com.br), espaço para retiros e bem-estar em Ilhabela, estará com um palco repleto de atividades, como o show de mantras com a JaiGuruBand, concerto meditativo com Filipe Sucupira, a apresentação Cantos de Reza com Alan Gonçalves e Lucia Spivak, definida como uma viagem musical em busca de autoconhecimento, além de um set musical com o deejay local Julio Bittencourt.

Outras atrações compõem o evento, como a tenda com massagens e terapias alternativas oferecidas por profissionais de Ilhabela, exposição de fotos e de quadros, festa matinal Wake, que começa às 8h com yoga seguida de pista de dança com deejay, música ao vivo, performances, pinturas faciais, massagem e um café da manhã saudável, e também uma feira com artesões das comunidades tradicionais de Ilhabela Castelhanos e Ilha Vitória. Para as crianças, haverá uma programação diversificada de oficinas destinadas a criar desde cedo uma consciência ambiental, com temas como bioconstrução, agrofloresta, compostagem, descarte de resíduos e horta comunitária, atividades com a escola itinerante de autoconhecimento e reintegração a natureza Amarú, e oficinas e observação de pássaros com o Projeto Cambaquara (confira a programação completa do evento em www.festivalsustenta.com.br).

O festival é a evolução do Movimento Sustenta, idealizado e desenvolvido pela publicitária Cris Heimpel, que, em oito edições, teve um caráter de movimento colaborativo. “O formato era de feira livre, zero lixo e pet friendly, que movimentava os produtores e artesãos da região, músicos e artistas unidos pela consciência, amor e respeito à natureza. Além de promover os negócios locais, a principal função sempre foi a de disseminar informações sobre como contribuir de forma sustentável”, relata Cris. Este ano, o movimento passou a contar com a participação societária do empresário Marcio Franco, que destaca que “o objetivo do evento é conscientizar as pessoas de como suas ações impactam na vida dos outros e do planeta”, e da publicitária Karla Munaro, que explica que “o Festival Sustenta é ainda uma grande oportunidade para as marcas mostrarem as inovações e tecnologias sustentáveis que estão implementando em suas empresas”.
O evento conta com o apoio da prefeitura de Ilhabela e das secretarias de Turismo, do Meio Ambiente e da Cultura, assim como com a participação de institutos e ONGs como Argonautas, Sea Sheperd Brasil, Viva Baleias Golfinhos e Cia, Flow Sustentável e Projeto Aves Amar.

Serviço
Festival Sustenta
Data: 12 e 13 de outubro
Horários: sábado (12/10) das 9h às 22h e domingo (13/10) das 8h às 19h
Local: Fazenda Engenho d’Água – Ilhabela/SP
Evento gratuito
Facebook: https://www.facebook.com/sustentailha
Instagram: https://www.instagram.com/festivalsustenta
Site: www.festivalsustenta.com.br

MRV plantou mais de 5,6 mil árvores no Paraná em 2019

De janeiro a julho deste ano, a MRV, maior construtora da América Latina, plantou 119.775 mudas de árvore nas 160 cidades brasileiras em que atua. A somatória dos primeiros sete meses equivale a quase a totalidade de árvores plantadas em 2018, quando foram plantadas 137.044 mudas. Somente no Paraná, foram 5.618 árvores plantadas pela construtora este ano.

A empresa também divulgou no fim do primeiro semestre deste ano a “Visão 2030 MRV”, relatório inédito que relata as ações já realizadas e o novo plano de ações para atingir os 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) apresentados pela ONU na próxima década. Prestes a completar 40 anos, a MRV tem como diretrizes as responsabilidades socioambientais e a melhoria da infraestrutura na vizinhança de suas obras. Os plantios de árvores, realizados desde 2010, fazem parte de uma série de ações com esses objetivos. Nesses nove anos, 1.403.347 mudas foram semeadas, sempre com o cuidado de privilegiar as espécies nativas adequadas ao clima e solo das cidades onde ocorrem os plantios.




Via assessoria MRV Comunicação


sábado, 21 de setembro de 2019

Projeto Prati-Sustentável orienta estudantes sobre cultivo e propagação de mudas

Crédito: Foto/Jéssica Dona
Um grupo de 100 alunos, do 4º ano da escola municipal Engenheiro Waldyr Luiz Becker, acompanhou na prática como é feito o cultivo e a propagação de mudas, durante uma visita na estufa do Florir Toledo. A ação foi desenvolvida pelo Projeto Prati-Sustentável, desenvolvido pela Prati-Donaduzzi, na terça-feira (17).

Durante a visita, conheceram as estufas, observaram o sistema de irrigação e entenderam sobre nutrientes necessários de cada espécie. No final, levaram mudinhas para casa.
Conhecer o passo a passo do cultivo foi uma ação preparatória para a próxima atividade do Prati-Sustentável. Em outubro, as crianças vão plantar mudas de árvore em uma área de reflorestamento, em Toledo.

Segundo a técnica ambiental da Prati-Donaduzzi, Faneza de Oliveria, o Florir Toledo é um local ideal para realizar as atividades e para as crianças conhecerem sobre as plantas. “Eles acompanharam na prática como são produzidas as mudas e as espécies mais adequadas para cada região”, disse.
Atualmente, o espaço do Florir Toledo conta com aproximadamente 30 mil mudas divididas entre ornamentais, aromáticas e medicinais.

Cuidado com a natureza
“Para nós do Florir foi muito bacana receber os estudantes. Nossa equipe interagiu com as crianças e ensinou sobre o trabalho que fazemos aqui. Sem dúvidas, o projeto Prati-Sustentável é diferenciado, somos parceiros há tempo”, disse o coordenador do Florir Toledo, Oséias Soares dos Santos.

Acompanhando a ação, a professora Cirlei Elizabete Gozzi Moreira, destacou que a aula do dia foi diferente e de muito aprendizado. “O trabalho que o Prati-Sustentável faz com nossas crianças é magnífico. O meio ambiente precisa de cuidados e os alunos estão sendo capacitados para fazer isso”, enfatizou a professora.

“É importante cuidar da natureza, quanto mais árvores tivermos, melhor será para o planeta. Hoje aprendemos sobre os tipos de plantas, foi muito interessante. Adorei a aula de educação ambiental”, disse o estudante, Fernando da Silva, de 9 anos.





Via Assessoria de Imprensa Race Comunicação

Coca-Cola FEMSA Brasil promove mutirões de limpeza de rios e praias

Foto: Coca-Cola FEMSA Brasil/Divulgação
Em comemoração ao Dia Mundial de Limpeza de Rios e Praias, que acontece sempre no terceiro sábado de setembro, a Coca-Cola FEMSA Brasil, maior engarrafadora do mundo em volume de vendas, promoverá quatro mutirões de limpeza nos estados do Paraná e São Paulo nos meses de setembro e outubro. As cidades de Curitiba, Maringá, Bauru e São Vicente reunirão mais de 600 voluntários para coletar toneladas de resíduo que foram despejados indevidamente no meio ambiente.

O foco dessas ações é a conservação de rios e praias, além de ser um programa de educação ambiental para a comunidade, sendo uma iniciativa que mobiliza milhares de pessoas do mundo inteiro em prol de um único objetivo.

As limpezas do Estado do Paraná e do interior de São Paulo terão a parceria da ONG internacional Ocean Conservancy, como também o apoio das prefeituras locais e outros parceiros. Já a limpeza de São Vicente, litoral paulista, contará com o apoio do Instituto Ecofaxina.


Foto: Coca-Cola FEMSA Brasil/Divulgação

"Promover mobilizações e iniciativas de engajamento como essas faz parte da nossa estratégia de sustentabilidade e da nossa missão de gerar valor econômico, ambiental e social em todos os lugares em que estamos presentes. É uma forma de colocar na prática o nosso compromisso por um mundo sem resíduos. Então, poder contar com parceiros experientes como a Ocean Conservancy e a Ecofaxina fortalece a iniciativa e a relevância junto à comunidade", explica a Gerente de Comunicação Externa e Sustentabilidade da Coca-Cola FEMSA Brasil, Wanessa Scabora.

Todo o material coletado pelos voluntários será catalogado, pesado e fotografado antes de seguir para o descarte adequado. Depois de compilados, os dados serão mandados para centros específicos que darão o fim correto aos resíduos.

Serviço

Curitiba - Paraná - 21/09 - Parque do Atuba
São Vicente - São Paulo - 21/09 - Parque Prainha
Bauru - São Paulo - 28/09 - Lagoa da Quinta da Bela Olinda
Maringá - Paraná - 05/10 - Córrego Mandacarú





Via Assessoria de Imprensa FSB

Mancha de poluição no Rio Tietê avança e atinge 163 km

Estudo da Fundação SOS Mata Atlântica, lançado às vésperas do Dia do Tietê (22 de setembro), traz um alerta: o trecho morto do maior rio do estado alcançou a marca de 163 km em 2019, um aumento de 33,6% em relação ao ano anterior (122 km) e muito longe da menor mancha de poluição já registrada na série histórica do levantamento, de 71 km em 2014. Os dados são do relatório Observando o Tietê 2019 - O retrato da qualidade da água e a evolução dos indicadores de impacto do Projeto Tietê, divulgado pela Fundação na manhã desta quinta-feira (19).

O estudo indica que a condição ambiental do rio Tietê está imprópria para o uso, com a qualidade de água ruim ou péssima em 28,3% (os 163 km) da extensão monitorada, que totaliza 576 km -- de Salesópolis, na sua nascente, até a jusante da eclusa de Barra Bonita, na hidrovia Tietê-Paraná. O Tietê, maior rio paulista, corta o estado de São Paulo por 1.100 km, desde sua nascente até a foz no rio Paraná, no município de Itapura.

Nos demais 413 km monitorados (71,7%), o rio apresentou qualidade de água regular e boa, condição que permite o uso da água para abastecimento público, irrigação para produção de alimentos, pesca, atividades de lazer, turismo, navegação e geração de energia. Já o impacto positivo dos investimentos em coleta e tratamento de esgotos nos municípios da bacia ficam evidentes por meio da redução do trecho com condição de água péssima -- contido neste ciclo de monitoramento a 18 km, entre o Cebolão, no encontro dos rios Tietê e Pinheiros, até Barueri.

Os dados apresentados foram medidos em 99 pontos de coleta monitorados mensalmente, entre setembro de 2018 e agosto de 2019, por 84 grupos de voluntários do Observando os Rios, projeto da Fundação SOS Mata Atlântica que conta com o patrocínio da Ypê e apoio da Sompo. Os pontos analisados estão distribuídos em 73 rios das bacias hidrográficas do Alto Tietê, Médio Tietê, Sorocaba e Piracicaba, Capivari e Jundiaí, que abrangem 102 municípios das regiões metropolitanas de São Paulo, Campinas e Sorocaba.

Segundo Malu Ribeiro, especialista em Água da SOS Mata Atlântica, a ampliação da mancha de poluição sobre o rio reflete os impactos da urbanização intensa, da falta de saneamento ambiental, da perda de cobertura florestal, da insuficiência de áreas protegidas e de fontes difusas de poluição, agravados por uma situação hidrológica crítica. Isso porque as chuvas deste período nas bacias do Alto e Médio Tietê registraram volumes 20% inferiores à média dos últimos 23 anos.

Ela explica que, em virtude do menor volume de chuvas, houve redução da carga de poluição difusa, proveniente de lixo e resíduos sólidos não coletados nos municípios, agrotóxicos, erosão e fuligem de veículos, entre outros. Porém, com menor volume e vazão, os reservatórios e rios também perderam a capacidade de diluir poluentes, resultando no agravamento das condições ambientais e na perda de qualidade da água. "Esse problema é um dos fatores que contribuiu para a piora nos índices de qualidade da água na região do Alto Tietê, no trecho da cabeceira, entre os municípios e Mogi e Suzano", diz.

Malu observa também que dois episódios atípicos, registrados nos meses de fevereiro e julho deste ano, após temporais que ocorreram na região metropolitana de São Paulo, também agravaram a condição ambiental do rio. "O grande volume de chuvas nesses episódios levou à abertura de barragens e a mudanças operativas no Sistema Alto Tietê, com exportação de enorme carga de poluição, de sedimentos e de toneladas de resíduos sólidos retidos nos reservatórios do Sistema para o Médio Tietê. Por conta disso, a prefeitura do município de Salto retirou mais de 40 toneladas de lixo do Parque Municipal de Lavras e do complexo turístico do Tietê, e ruas foram atingidas por espumas e lama contaminada", exemplifica.

"Rios e águas contaminadas são reflexo da ausência de instrumentos eficazes de planejamento, gestão e governança. Refletem a falta de saneamento ambiental, a ineficiência ou falência do modelo adotado, o subdesenvolvimento e o desrespeito aos direitos humanos", complementa a especialista.

Ela destaca também a urgência do aprimoramento de normas que tratam do enquadramento dos corpos d'água, estabelecendo metas progressivas de qualidade da água e excluindo os rios de classe 4 da legislação brasileira -- na prática, essa classe permite a existência de rios mortos, pois admite a existência de rios sem limites de diluição de poluentes.

Além disso, para ela é fundamental ampliar os serviços de saneamento básico e ambiental, e investir em serviços baseados na natureza, com a ampliação de áreas protegidas, de parques lineares e de várzeas, integrando essa "infraestrutura verde" à "infraestrutura cinza" (reservatórios e sistemas de recursos hídricos).

"Água Limpa para todos é uma grande causa da SOS Mata Atlântica e dos milhares de voluntários que realizam este levantamento. Agora, precisa ser também incluída na agenda de desenvolvimento de São Paulo e do Brasil. Por isso, continuaremos com o trabalho de monitoramento e a divulgação anual desses dados, nossa colaboração ao enorme desafio que é a recuperação do maior rio do estado", conclui.

Sobre o envolvimento dos voluntários nesta agenda, Romilda Roncatti, coordenadora do Observando os Rios, completa: "A metodologia do projeto permite agregar a percepção da sociedade aos parâmetros técnicos utilizados internacionalmente para medir a qualidade da água. Dessa forma, instrumentalizamos e empoderamos cidadãs e cidadãos para monitorar os rios no seu entorno, pois a poluição deles impacta diretamente a qualidade de vida e a comunidade, e também a propor o aprimoramento das políticas públicas e a gestão da água no país".

No dia 26 de setembro, a Fundação SOS Mata Atlântica realizará evento para debater com o governo do Estado de São Paulo, Sabesp, especialistas e população, estes dados, bem como as metas, ações propostas pelo governo e tecnologias para a despoluição dos rios Tietê e Pinheiros, os principais rios paulistas. Saiba mais.





Via Assessoria de Imprensa Fundação SOS Mata Atlântica

sexta-feira, 20 de setembro de 2019

Dia do Tietê: Fundação SOS Mata Atlântica realiza evento para debater com governo do Estado e Sabesp a despoluição dos principais rios paulistas

No dia 26 de setembro, às 14h, a Fundação SOS Mata Atlântica realizará o evento Rios por um Triz -- Despoluição dos Rios Pinheiros e Tietê. Mais informações em www.sosma.org.br.

O encontro será no MuBE (Museu Brasileiro da Escultura e Ecologia), com a participação do secretário estadual de Infraestrutura e Meio Ambiente de São Paulo, Marcos Penido, do diretor presidente da Sabesp, Benedito Braga, além de especialistas que farão perguntas aos dois relacionadas às metas, ações propostas e tecnologias empregadas para a despoluição dos principais rios paulistas.

Malu Ribeiro, especialista em Água da Fundação SOS Mata Atlântica, mostrará a evolução dos indicadores da qualidade da água do rio Tietê no último ano apontadas pelo estudo Observando o Tietê 2019, que será lançado na semana em que se comemora o Dia do Tietê (22/9). Os resultados são fruto do monitoramento realizado mensalmente por voluntários da ONG.

Na sequência, Penido e Braga farão uma exposição sobre as ações do governo estadual para a requalificação do rio Pinheiros e despoluição do rio Tietê, e responderão às perguntas dos especialistas, entre eles integrantes do Instituto Trata Brasil, pesquisadores e professores universitários. O público também poderá tirar suas dúvidas e trazer suas questões.

Rios por um Triz -- Despoluição dos Rios Pinheiros e Tietê
Quando: 26/09/2019, das 14h às 17h.
Onde: MuBE (Museu Brasileiro da Escultura e Ecologia) - Rua Alemanha, 221, Jardim Europa. São Paulo.
Informações: www.sosma.org.br/108877/evento-rios-por-um-triz-debate-metas-para-despoluicao-dos-principais-rios-paulistas/
O evento tem patrocínio da Ypê, apoio da Sompo e Veja a programação completa:





Via Assessoria de Imprensa SOS Mata Atlântica

quinta-feira, 19 de setembro de 2019

Festival Pinheiros celebra aniversário do bairro com festa e ação sustentável

Divulgação
O Festival Pinheiros volta neste domingo, dia 22, para celebrar o aniversário do bairro mais movimentado da capital e a chegada da primavera com muita diversão, arte, música, cultura, gastronomia, lazer e ações sustentáveis, transformando a Rua dos Pinheiros em um grande calçadão. E para compor festa, a startup Green Mining, em parceria com a cervejaria Goose Island, vai coletar as garrafas de vidro descartadas durante o festival.
Com o lema "reduza e reuse", o evento quer incentivar o uso e descarte consciente dos materiais, inspirando a comunidade a ser mais ativa e ecológica para a promoção de uma cidade mais humana. Após o término da ação, a Green Mining enviará todo o material para o centro de reciclagem da Cervejaria Ambev, no Rio de Janeiro.

"Na última edição coletamos mais de 1,5 tonelada de vidro. Materiais que foram descartados de forma sustentavelmente correta e 100% reaproveitados. Neste domingo, contamos com a presença de mais visitantes e esperamos coletar um volume ainda maior", diz Rodrigo Oliveira, CEO da Green Mining.


Festival Pinheiros
Quando: 22/9, domingo
Entrada Gratuita
Endereço: Rua dos Pinheiros e adjacentes - São Paulo -SP
Horário: das 9h às 19h
Realização: Associação Coletivo Pinheiros



Via assessoria CDN Comunicação

Dia Mundial Sem Carro incentiva uso de meios alternativos de mobilidade

Em 22 de setembro é celebrado o Dia Mundial sem Carro, data lembrada em diversas cidades do mundo com o objetivo de provocar uma reflexão a respeito do uso excessivo de carros e seus efeitos na saúde e no meio ambiente. A iniciativa propõe às pessoas formas alternativas de mobilidade como caminhada, bicicletas, patinetes e uso de transporte público.

A pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), de 2018, feita pelo Ministério da Saúde, mostra que o número de obesos no Brasil aumentou 67,8% entre 2006 e 2018, com crescimento maior entre adultos de 25 a 34 anos e 35 a 44 anos, com 84,2% e 81,1%, respectivamente.

Preocupado com a prevenção de doenças ligadas ao sedentarismo, o Hapvida possui o programa Hapvida +1k, que é uma assessoria gratuita e corrida e caminhada desenvolvida para aqueles que nunca entraram em contato com esta prática anteriormente. "Para que as pessoas tenham uma vida mais saudável é preciso conscientizar a todos dos benefícios que são alcançados com a prática de atividades físicas. O Hapvida +1K contribui para a saúde do corpo e da mente", destaca a diretora de Comunicação e Marketing do Hapvida, Simone Varella.

Para participar do programa, os alunos devem ter, no mínimo, 15 anos de idade, e se inscrever no site (http://www.hapvida.com.br/mais1k/). Além disto, cada turma oferece dois horários de treino, sendo um pela manhã e outro no período da noite, com 100 vagas disponíveis.

O Hapvida +1k está disponível em seis capitais: Fortaleza, Recife, Salvador, Maceió, Belém e Manaus.




Via assessoria CDN Comunicação

Sistema de carros elétricos compartilhados contribui para preservação da Camada de Ozônio

De acordo com a última avaliação da Nasa, agência espacial norte-americana, realizada em setembro de 2018, o tamanho do buraco na camada de ozônio é de 23 milhões de km², quase três vezes a área do Brasil, que é de pouco mais de 8,5 milhões de km². Para conscientizar a população mundial dos impactos causados pelas emissões de gases poluentes, em 16 de setembro é celebrado o Dia Internacional para a Preservação da Camada de Ozônio.

Entre estas substâncias que contribuem para aumentar o buraco na camada de ozônio está o Dióxido de Carbono (CO²), emitido em boa parte por veículos a motor. Focado em melhorar o bem-estar de toda a população, o Hapvida, uma das maiores operadoras de planos de saúde do Brasil, lançou há três anos a iniciativa VAMO (Veículos Alternativos para Mobilidade), uma parceria entre a operadora, Prefeitura Municipal de Fortaleza (CE) e a Serttel, que cuida da operação e manutenção dos veículos.

O sistema de carros elétricos compartilhados já possui mais de 4.400 pessoas cadastradas na plataforma, sendo que 36% dos usuários têm entre 31 a 40 anos. A iniciativa é realizada em Fortaleza (CE) e conta com 20 carros elétricos presentes em 13 estações de compartilhamento.

O VAMO é um sistema de mobilidade alternativa que já acontece de forma similar em outras cidades do mundo, por exemplo, em Londres, Paris, Nova York e Chicago. Desde o início do projeto, foram realizadas mais de 6 mil viagens, sendo que os dias da semana com maior demanda de uso são às quintas, sextas e sábados.

Para Simone Varella, diretora de Comunicação e Marketing do Hapvida, o momento é para celebrar o sucesso da ação que foi uma aposta pioneira e de sustentabilidade da companhia. "É preciso valorizar iniciativas que contribuem para a mobilidade urbana e qualidade de vida das pessoas na cidade. Construir esse legado do compartilhamento, de uma sociedade mais integrada às pessoas, convivendo bem o público e o privado, em busca de um coletivo melhor, é função de todos nós", declara.

Atualmente, as estações da cidade de Fortaleza oferecem dois modelos de automóveis de fabricação chinesa: o crossover E6, produzido pela BYD (com 78% de utilização no mês de agosto de 2019) e o Zhi Dou, do Xindayang Group (com 22% de aproveitamento no mesmo mês).

Para o motorista retirar um carro das estações, basta se cadastrar pelo site vamofortaleza.com.br, preenchendo um formulário com todos seus dados. Após a validação das informações, a Serttel entra em contato com o usuário para a assinatura do Termo de Responsabilidade e test drive. Os veículos podem ser reservados por meio do site ou pelo aplicativo para smartphone.



Via assessoria CDN

quarta-feira, 18 de setembro de 2019

OdontoPrev realiza no próximo sábado (21/9) plantio de árvores em parque de Carapicuíba

Neste Dia da Árvore (21/9), o Parque Gabriel Chucre, em Carapicuíba (SP), vai ficar mais arborizado! A OdontoPrev, que tem sua sede na região, em parceria com a Secretaria Estadual do Meio Ambiente, vai promover um evento para o plantio de mudas de árvores de mais de dois metros de altura.

A escolha das mudas já crescidas foi feita junto a uma consultoria especializada, para que a plantação seja bem sucedida. “Escolhemos essa praça porque hoje ela tem poucas árvores e, talvez por isso, atraia poucos frequentadores. Nosso trabalho só começa agora, pois, ao longo do próximo ano, faremos a manutenção para que as mudas cresçam e se tornem lindas árvores”, explica Camila Von Muller, superintendente de Estratégia Digital e Marketing da OdontoPrev.

O evento de plantio é destinado aos colaboradores da empresa, seus familiares e moradores do entorno do parque. Além de acompanhar o plantio das mudas, os participantes poderão tirar fotos em frente a um jardim vertical com vasos que poderão ser levados para casa, assistir à apresentação da Orquestra Sinfônica da Legião da Boa Vontade (LBV), instituição social apoiada pela OdontoPrev, e aproveitar o Espaço Kids e Espaço Pet.

A OdontoPrev promove ações de sustentabilidade há mais de 30 anos e já ultrapassou em 20% a meta de compensação das emissões de carbono de sua operação nos últimos 10 anos.

SERVIÇO:
Data: 21 de setembro (sábado)
Horário: 8h às 13h
Local: Parque Gabriel Chucre
Endereço: Av. Consolação, 505 - Vila Gustavo Correia, Carapicuíba (SP)
Entrada gratuita

Morumbi Shopping celebra primavera com projeto sustentável "Plantando Happiness"

Happiness é um movimento contemporâneo, baseado em estudos científicos de amplitude mundial. A Felicidade Plena, como melhor seria a tradução do movimento, está diretamente ligada a ser resiliente, a capacidade de se reinventar, de aceitar e seguir adiante sentindo-se inteiro e presente. O movimento propõe a inserção diária de atividades físicas, relaxamentos e meditação, além de maior contato com a natureza, mesmo em pequenas ações conscientes.

Assim, o evento tem como objetivo mostrar ao público diversas atividades voltadas para sustentabilidade, bem-estar, tecnologia e o impacto que essas ações e o contato com a natureza trazem para as pessoas serem mais felizes, tais como: cenário natural com plantas para fotos, bikes recicladas com realidade virtual, talks, oficinas e workshops, além de um painel para criação de obra de arte colaborativa em parceria com o Senac, sendo o primeiro a ser realizado em um shopping center no Brasil, onde o próprio público construirá um “trabalho autoral” com lãs, linhas ou retalhos, todos resíduos da Industria Têxtil, que ficará exposto no empreendimento durante o evento.

As atividades serão ministradas por profissionais especialistas nos temas abordados, como: Ana Claudia Ethel, Marilua Feitoza, Carla Oldemburg, Andreia Miron, Roger Evangelista, Alessandra Ribeiro, entre outros.
Já a curadoria do evento é de Sandra Teschner, criadora do projeto e Chief Happiness Officer, que propõe a propagação dos ensinamentos da ciência da felicidade através do desenvolvimento humano, com foco em promover o que ela chama de “antídoto” à depressão e à ansiedade e suas consequências.
Toda a estrutura do evento será montada com materiais de origem sustentável ou em estado de reuso. A programação é gratuita e as atividades acontecerão no Atrium do MorumbiShopping.

Serviço
Plantando Happiness no MorumbiShopping
Data: 18 a 29 de setembro
Local: Atrium
Endereço: Av. Roque Petroni Jr., 1089 – São Paulo/SP
Horário de funcionamento: Todos os dias das 12 às 20h
Instagram: @morumbishopping #EuNoMbS




Via Assessoria MktMix

terça-feira, 17 de setembro de 2019

Bar de São Paulo faz ação especial em comemoração ao Dia da Árvore

Imagem/Divulgação
Trabuca Bar, destino atraente e divertido da noite paulistana, faz ação especial em celebração ao Dia da Árvore, que acontece em 21 de setembro. No dia, cada Gin&Tônica Clássico (R$34) vendido na casa – que é a maior vendedora de Gin da América Latina - será revertido no plantio de uma árvore, em parceria com o programa Amigo da Floresta da ONG Iniciativa Verde. As árvores, nativas da Mata Atlântica, serão plantadas em áreas desmatadas do Sistema Cantareira, com foco nos municípios de Extrema e Paraisópolis.

Além disso, para reforçar ainda mais a importância da preservação desse bem natural fundamental para nosso ecossistema, o bar entregará aos clientes uma semente da árvore Jequitibá Rosa – logo da marca – junto com o clássico Gin&Tônica vendido na ação.

"Não poderíamos deixar o Dia da Árvore passar em branco. Já que a missão é grande, nada melhor que o bar que mais vende Gin na América Latina doar a renda desse clássico para o plantio de árvores. É de suma importância preservarmos esse item natural tão relevante para o Trabuca", afirma Denis Nicolini, sócio da casa.

O valor de entrada será o já praticado no local nesse dia da semana e o agito da pista ficará com conta do DJ Johnnie Pinton, que levará ao público os melhores hits da música House e eletrônica.




Via Assessoria Index Conectada

Greenpeace apoia Greve Global pelo Clima, em 20 de setembro

Na próxima sexta-feira, dia 20, cidadãos do mundo inteiro irão às ruas em uma Greve Global pelo Clima em protesto por ações de combate às mudanças climáticas. Em São Paulo, a greve ocorrerá a partir das 16h, com concentração no vão do Museu de Arte de São Paulo (MASP). A mobilização está confirmada em pelo menos 35 cidades, entre elas Araraquara, Indaiatuba, Franca e Ribeirão Preto. O ato está sendo organizado pela Coalizão pelo Clima São Paulo, uma articulação que reúne diversas entidades e indivíduos que tratam da emergência climática em curso, incluindo o Greenpeace.

Hoje vivemos as consequências da elevação de 0,87 °C na temperatura da Terra, segundo o relatório do IPCC (Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas). O Brasil e os brasileiros têm um papel fundamental no enfrentamento da emergência climática, a Amazônia é responsável pela regulação do clima, e o uso do solo nosso principal fator de emissão. Mesmo antes das recentes queimadas, 20% da área original da Amazônia já tinha sido desmatada, uma destruição que responde por metade das emissões de gases de efeito estufa pelo Brasil. Um retrocesso que nos leva a ocupar o lugar de sétimo país que mais contribui para as emissões mundiais.

"A nossa casa está sendo destruída para satisfazer nosso modo de produção e consumo e este momento é uma grande oportunidade para começarmos uma conversa sobre o que está ao nosso alcance. Mudar o rumo dessa história está nas nossas mãos, mas grande parte dessa responsabilidade dividimos com os governantes, que pouco ou quase nada estão fazendo para migrar para uma economia que reduza seu impacto na elevação de temperatura da Terra em ritmo tão acelerado", comenta Fabiana Alves, da campanha de Clima do Greenpeace Brasil.

Inspirados pelo ato inicialmente solitário da adolescente sueca Greta Thunberg (indicada ao Prêmio Nobel da Paz), hoje são os jovens de diversos países que mais pressionam a sociedade a tomar atitudes contra as mudanças climáticas. A greve escolar pelo clima se tornou uma potente forma de protesto para chamar a atenção de populações, empresas e governos em relação à intensificação da crise climática no planeta que ameaça seu futuro. "Os jovens são a voz que ecoa pelas exigências de mudança e o apoio de toda a sociedade é fundamental para que essa voz reverbere e chegue aos ouvidos dos tomadores de decisão. Falar de clima é falar de readaptação da estrutura econômica, é pedir a responsabilização de nossos governantes", finaliza Fabiana.


Serviço
Quando: Sexta-feira (20) a partir das 16h00
Onde: Av. Paulista, 1578 - ponto de encontro: vão do MASP






Texto: Imprensa Greenpeace

Água Doce faz doação de sementes de árvores para incentivar consciência ambiental

Sementes Água Doce: Imagem/Divulgação
Com o objetivo de promover uma maior consciência ambiental e social, a Água Doce Sabores do Brasil desenvolveu a campanha "Sabor a Vida". A partir do dia 14 de setembro, todos os clientes que pedirem um suco em uma das 78 unidades da rede, receberão uma semente de Acácia para plantio. Serão distribuídas até 20 mil sementes de Acácia. A iniciativa é válida para todos sucos do cardápio, em copo ou jarra, com e sem leite. Cada envelope encaminhado às unidades contém um saquinho acomodando uma semente de Acácia. As instruções para o cliente sobre o plantio estão dentro do material.

"Esta é uma ação inédita na rede que decidimos desenvolver neste ano. Trata-se de um importante incentivo aos clientes para que plantem uma árvore. Ou seja, trabalhamos com uma mensagem de forte valor simbólico, que ajuda na conscientização ambiental de que todos podem ajudar a cuidar do planeta, com pequenos gestos que, quando somados, ajudam a transformar o mundo", explica o diretor de franquias, Julio Bertolucci.


Folheto Sabor a Vida: Imagem/Divulgação

As sementes de Acácia germinam com facilidade. A árvore oferece uma das florações mais espetaculares do mundo. Popularmente, recebeu o apelido de chuva-de-ouro, por conta dos cachos amarelos que enfeitam seus galhos de setembro a fevereiro. Para muitos, a acácia-amarela é um excelente recurso na medicina natural.

Para ajudar na divulgação da ação "Sabor da Vida", os restaurantes da rede irão contar com folhetos explicativos. O objetivo do impresso é informar o cliente sobre a dinâmica da campanha, podendo ser depositado nas mesas ou distribuído para o público que chega ao espaço. Em harmonia com o caráter ecológico da iniciativa, o folheto foi impresso em papel reciclado para minimizar o impacto ambiental da campanha.




Via assessoria DFREIRE Comunicação e Negócios

segunda-feira, 16 de setembro de 2019

Projeto que recupera sofás descartados em Santo André começa com atividade sobre resíduos sólidos

Foto/Divulgação
Os moradores de Santo André que se inscreveram para participar do projeto ‘De Volta Pra Sala’ começaram a formação socioambiental nesta sexta-feira (13). A iniciativa, que visa capacitar principalmente pessoas desempregadas e com baixa renda para transformar sofás velhos em novos móveis, ainda está com as inscrições abertas até a próxima quinta-feira (19). Interessados devem ligar no Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André), pelo número 4433-9037.

Em visita ao Aterro Sanitário da cidade e às cooperativas de reciclagem, a formação teve início com os participantes aprendendo como funciona o processo de aterramento dos resíduos úmidos e o trabalho dos cooperados, que separam e vendem materiais recicláveis nas duas cooperativas que atuam no local.

Até o fim de outubro serão realizadas diversas palestras sobre o tema resíduos sólidos. Depois, começam os cursos sobre cooperativismo, tapeçaria, empreendimento solidário e a oficina prática de recuperação e produção de novos sofás.

A moradora Cecília Maia Andrade, de 28 anos, disse que o projeto veio em boa hora, já que ela está desempregada. “A preocupação com o meio ambiente é grande, além disso eu tenho uma filha e quero que ela viva com boa qualidade de vida. A minha expectativa é bem grande, porque o empreendedorismo está em alta e com esse projeto é uma forma de gerar dinheiro ao mesmo tempo em que ajudo o meio ambiente”.

Além de oferecer capacitação profissional para moradores de Santo André, que tenham acima de 18 anos, o ‘De Volta Pra Sala’ é fundamental para estimular o reaproveitamento de materiais, evitar o descarte incorreto de sofás, como em vias e córregos, diminuir a quantidade de resíduos que possam ir para o aterro e dar nova vida a móveis que não são mais utilizados pela população. Só no ano passado, as Estações de Coleta do Semasa receberam mais de 17 mil sofás e cerca de 5 mil colchões.

Prefeitos de mais de 10 cidades se reúnem para debater sustentabilidade urbana

A abertura oficial da Conferência Catalisando Futuros Urbanos Sustentáveis, no dia 18 de setembro, terá como destaque a Rodada dos Prefeitos. A atividade vai promover o encontro de gestores municipais de todo o mundo, com o objetivo de trocar experiências, discutir e compartilhar ideias sobre sustentabilidade urbana.

Entre os temas que serão discutidos estão as mudanças climáticas, a perda de biodiversidade e a exclusão social nas cidades em todo o mundo. Cada prefeito terá a oportunidade de compartilhar ações tomadas em seus municípios, lições aprendidas e de que forma isso afeta a vida da população.

A mesa será moderada pelo jornalista especialista em Gestão Ambiental, André Trigueiro, e receberá prefeitos de diversas cidades do Brasil e do mundo.

Programação
Entre os gestores confirmados estão o prefeito de São Paulo, Bruno Covas; a vice-prefeita de Paris, Penélope Komitès; o governador de Abidjan, Beugré Mambé; o prefeito de Sandiara, Serigne Diop; o prefeito de Recife, Geraldo Júlio; a prefeita de Caruaru, Raquel Lyra; o prefeito de La Paz, Gregorio Alvarez; o prefeito de Campinas, Jonas Donizette; a prefeita de Pelotas, Paula Mascarenhas; o prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro; a prefeita de Lauro de Freitas, Moema Gramacho; o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio; e o prefeito de Ningbo, Shen Min.

Também estarão presentes na mesa o Diretor Global do Banco Mundial, Sameh Wahba; o Comissário de Vijayawada (Índia), V. Prasanna Venkatesh; e a Conselheira Executiva Estadual de Mulheres, Bem-Estar e Desenvolvimento Rural de Melaka (Malásia), Ginie Lim Siew Lin.

Declaração de São Paulo
Durante a Rodada dos Prefeitos será anunciada a Declaração de São Paulo, documento para destacar a importância de soluções integradas às mudanças climáticas, perda de biodiversidade e desigualdade social. As cidades são convidadas a expressar apoio à Declaração gravando, desenvolvendo e compartilhando soluções relevantes para seus contextos únicos. A assinatura da declaração, embora não seja um requisito, permite a oportunidade de reconhecer cidades líderes mundiais.

Via assessoria

terça-feira, 20 de agosto de 2019

Projeto Energia Social Furnas leva atividades socioeducativas a municípios de todo o país


O projeto Energia Social Furnas, que percorre escolas públicas de todo o país, estará entre os dias 20 e 22 de agosto no município de Suzano (SP) e no período de 27 a 30 de agosto no município de Guarulhos (SP). O objetivo é despertar a consciência para questões como cidadania, sustentabilidade, respeito e tolerância.  Na programação, os alunos participarão de atividades e jogos lúdicos sobre temas, como uso racional de energia e água, reciclagem e palestras sobre bullying, maternidade e paternidade responsável, reunindo quase 3.000 estudantes da Educação Infantil ao Ensino Médio.

O Energia Social Furnas é desenvolvido em parceria com instituições públicas e educadores. O projeto faz parte das iniciativas sociais de FURNAS alinhadas aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), com foco no cumprimento da Agenda 2030. 

“As abordagens do projeto estão ligadas diretamente ao compromisso de Furnas em apoiar ações que coloquem em prática o cumprimento das metas dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU), respeitando as necessidades e características dos locais onde a empresa atua. Com essa ação conseguimos integrar crianças e jovens de todo o país em atividades que fortaleçam as políticas públicas”, explica Marcos Machado, Gerente de Responsabilidade Sociocultural da empresa. 

De 2018 até julho de 2019, o projeto passou por 45 municípios dos estados de Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, São Paulo, Goiás, Tocantins, Paraná. Dentre estes municípios, 17 deles compõem a lista daqueles com menores IDH’s. Ao todo foram realizados 33.600 atendimentos a crianças e jovens com o projeto Energia Social Furnas.

CDN Comunicação

Ball participa de fórum gratuito sobre reciclagem

A Ball Corporation, maior fabricante de latas de alumínio do mundo e patrocinadora da Virada Sustentável de São Paulo, será uma das participantes do painel Reciclagem: os desafios da profissionalização, geração de renda e consumo consciente, patrocinado pela Novelis, líder mundial em laminados e reciclagem de alumínio. O evento, que acontece no dia 22 de agosto, às 16h30, na Unibes Cultural, discutirá como as empresas e as cooperativas têm buscado soluções para aumentar a rentabilidade, melhorar a gestão e, consequentemente, a qualidade de vida das pessoas envolvidas no ciclo produtivo do alumínio. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo aqui. 

Durante a mesa redonda, Estevão Braga, Gerente de Sustentabilidade da Ball, trará um olhar histórico sobre os 30 anos da lata de alumínio no Brasil, única que já nasceu para ser parte de uma economia circular, mostrando os motivos que a tornaram a embalagem mais reciclada do País, com uma taxa de 97,3%. O especialista também abordará a importância da conscientização do público final. “Queremos que o consumidor entenda que, toda vez que faz uma compra, está tomando uma decisão sobre o meio ambiente. Escolhendo a lata, que é a embalagem mais sustentável da cadeia, ele está contribuindo com a redução de resíduos no planeta”, explica.  

Com mediação de Ricardo Voltolini, Diretor-Presidente da consultoria Ideia Sustentável, o debate também conta com a participação de Eunice Lima , Diretora de Comunicação e Relações Governamentais da Novelis; Cristiano Cardoso, sócio-fundador da ReciFavela, cooperativa referência em São Paulo, que atende principalmente à comunidade Vila Prudente; e Nina Marcucci, Coordenadora de Conteúdo do canal Menos 1 Lixo. O evento faz parte das atividades gratuitas da edição 2019 da Virada Sustentável de São Paulo, um dos maiores eventos de sustentabilidade do País.  

Sobre o Fórum Virada Sustentável 2019
Negócios de impacto, mobilidade urbana, economia colaborativa, economia circular, moda sustentável, mudanças climáticas, meio ambiente e inovação social, entre outros temas, fazem parte do Fórum Virada Sustentável 2019, uma ocupação de dois dias inteiros na Unibes Cultural, com mais de 50 atividades, 150 palestrantes, onde o público poderá saber tudo que há de novo sobre respostas e soluções para os desafios contemporâneos da humanidade, além, é claro, de muita arte e celebração. O evento integra a programação oficial da Virada Sustentável de São Paulo 2019.

Reciclagem: os desafios da profissionalização, geração de renda e consumo consciente
Data: 22/08/2019
Horário: 16h30
Endereço: Rua Oscar Freire, 2500 - Sumaré, São Paulo.
Patrocínio: Novelis
Apoio: Ball 
Inscrições gratuitas aqui.

Por Edelman

sexta-feira, 26 de julho de 2019

Associação Viva e Deixe Viver promove Domingueira de Histórias no Parque Trianon em São Paulo

Foto:Divulgação
As férias de julho são uma boa oportunidade para a criançada se divertir e aprender brincando. Uma dica de passeio para entretê-lás é a Domingueira de Histórias, programa gratuito promovido pela Associação Viva e Deixe Viver (Viva), que será realizado no próximo dia 28, das 10h às 12h, no Parque Trianon, na Avenida Paulista.

"Serão duas horas de contação de histórias, interatividade e muita diversão. A atividade tem grande importância no desenvolvimento infantil, pois, além de ser um ato de carinho por parte do adulto, é um reconhecimento de que a criança pode aprender muito sobre o mundo que a espera com as histórias, fábulas e contos de fadas, de modo lúdico e imaginativo", relata Valdir Cimino, fundador e presidente da Viva.

Além das narrativas dos voluntários, estão programadas brincadeiras com o jogo Eu Conto, em que as crianças ajudam a criar novas histórias, sempre recheadas de emoção e aventura. Haverá também atividades como 'Ache um Contador... Ganhe uma História'. "A proposta é termos contadores de história em locais específicos e convidar o público a encontrá-los, igual ao jogo de esconde-esconde", explica Cimino.

Como nas demais edições do evento, as crianças são convidadas a virem fantasiadas para entrarem no mundo do faz-de-conta. Na Domingueira de Histórias de 28 de julho participarão voluntários Contadores de História que atuam no Hospital Infantil Darcy Vargas e Instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas da FMUSP. Em 2019, a iniciativa conta com patrocínio de Pfizer e UOL.


Serviço
Domingueira de História no Parque Trianon
Quando: domingo, 28 de julho de 2019
Horário: 10h às 12h
Local: Parque Trianon, em frente ao MASP
Evento gratuito


Sobre a Associação Viva e Deixe Viver - Fundada em 1997, pelo paulistano Valdir Cimino, a Associação Viva e Deixe Viver é uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) que conta com o apoio de voluntários que se dedicam a contar histórias para crianças e adolescentes hospitalizados, visando transformar a internação hospitalar num momento mais alegre, agradável e terapêutico, além de contribuir para a humanização da saúde, causa da entidade. Hoje, além dos 1.357 fazedores e contadores de histórias voluntários, que visitam regularmente 90 hospitais em todo o Brasil, a Associação conta com o apoio das empresas Pfizer, UOL, Mahle Metal Leve, Volvo e Instituto Helena Florisbal.

Fonte: LF Comunicação Corporativa

quarta-feira, 24 de julho de 2019

Práticas de sustentabilidade da Edenred Brasil já alcançam uma rede de 130 mil empresas e 7 milhões de empregados

José Ricardo Amaro, diretor de Recursos Humanos da
Edenred Brasil
A Edenred, líder mundial em soluções transacionais para empresas, comerciantes e empregados, apresentou, nos destaques de seu Relatório Anual de 2018 do Brasil, os resultados de suas ações voltadas à sociedade, e como suas diretrizes de sustentabilidade norteiam suas práticas de negócios. Com as marcas Ticket, Ticket Log, Repom e Edenred Soluções Pré-Pagas, o grupo já alcançou uma rede de 7 milhões de empregados, mais de 130 mil empresas-clientes e 330 mil comerciantes credenciados.

"Conectamos empresas, pessoas e serviços em uma relação que é, sobretudo, de confiança. Temos consciência de que a sustentabilidade deve fazer parte de nossa proposta de valor e, por isso, estruturamos diretrizes a partir de três pilares: melhorar a vida das pessoas, preservar o meio ambiente e criar valor de forma responsável", destaca José Ricardo Amaro, Diretor de Recursos Humanos da Edenred Brasil.

Em 2018, entre as ações do pilar Pessoas, foram destaques as de promoção da qualidade de vida e saúde. Com o Edenraid, desafio mundial que conecta qualidade de vida à responsabilidade social, a empresa engajou os colaboradores durante dois meses em uma verdadeira maratona do bem. No mundo, foram 327 mil quilômetros percorridos, onde a cada 10 km trilhados a pé, de bicicleta, nadando ou correndo a Edenred doou € 1 para a Make-A-Wish® Foundation, organização sem fins lucrativos que realiza os desejos de crianças diagnosticadas com doenças graves em diversas partes do mundo.

Outra novidade no pilar de Pessoas foi destinada à melhoria do dia a dia no trabalho e na qualidade de vida dos colaboradores do grupo com o lançamento do programa Flexplace, o qual proporciona a possibilidade de realizarem suas funções fora do escritório em um ou dois dias por semana.

Entre as práticas com foco no eixo de preservação do meio ambiente, dentro do pilar Planeta, a Edenred Brasil atuou fortemente no monitoramento de seus indicadores ambientais de consumo de recursos e geração de resíduos, como no desenvolvimento de soluções como a endereçada pela marca Ticket Log, a Plataforma Compense. Trata-se de um ambiente em que os clientes podem compensar suas emissões de CO2 apoiando projetos brasileiros reconhecidos pela ONU ou certificados pela VCS (Verified Carbon Standard), estreitando seu compromisso com a sustentabilidade.

Para reforçar o pilar Progresso, que visa criar valor com responsabilidade, o grupo apostou em uma iniciativa para fortalecer a cultura de integridade que foi o Edenred Compliance Week. Em 2018, foram cinco dias de atividades com a participação de mais de 350 colaboradores que puderam conversar e debater com especialistas renomados do setor sobre temas como ética, prevenção à lavagem de dinheiro, políticas anticorrupção, ambientes regulatórios em novas tecnologias e responsabilidade corporativa.

Outras iniciativas institucionais completam o documento. Os Destaques de 2018 da Edenred Brasil pode ser consultado pelo link: bit.ly/2JrCV7q



Fonte: RPMA Comunicação

segunda-feira, 1 de julho de 2019

Casa projetada por Duda Porto para Bruno Gagliasso e Giovana Ewbank recebe selo HBC de sustentabilidade e bem-estar

Foto: Divulgação/A4&Holofote
Nesta terça, dia 02 de julho, a CASACOR SP, mais completa mostra de arquitetura, design de interiores e paisagismo das Américas recebe a equipe da Healthy Building Certificate ao lado do arquiteto Duda Porto, que conquista por seu projeto, a Casa Lite, o selo Casa Saudável. O projeto, em exposição na mostra até 04 de agosto, foi criado para o casal Bruno Gagliasso e Giovana Ewbank. A casa vai se transformar no refúgio de campo dos atores em Itaipava, na região serrana do Rio de Janeiro.

O casal estará presente na ocasião, para receber junto do arquiteto, a certificação que garante uma experiência transformacional e educacional sobre todos os aspectos da casa que podem influenciar na saúde da família, de acordo com os parâmetros analisados pelo HBC.

Selo Casa Saudável
O Healthy Building Certificate é um padrão de como criar e manter construções que melhoram a saúde e o bem-estar, com a missão de garantir espaços saudáveis para a sociedade. Para receber o Selo Casa Saudável, o projeto deverá atender a uma série de parâmetros de salubridade, em seus projetos de execução e memoriais descritivos, contemplando itens como: qualidade dos materiais a serem empregados, desenho técnico, projetos elétricos, hidráulicos, luminotécnicos, acústicos, paisagístico, sustentabilidade e de manutenção saudável. Os itens acima somarão pontos que poderão enquadrar o seu projeto para uma nova construção ou para uma renovação dentro de 3 faixas possíveis.

Casa Lite
Com arquitetura modular, a unidade apresentada durante a CASACOR SP possui 190 m² de área total e foi executada em apenas 40 dias. Ela será transportada para a casa de veraneio de Gagliasso e Ewbank. "Vamos aproveitar 70% da estrutura da Lite, fazendo uma obra limpa e sustentável. No terreno, a casa irá contar com planta estendida, agregando mais dois quartos", explica Duda Porto.

A casa Lite mostra na prática um caminho para uma construção eficiente e flexível, a partir de um sistema desenvolvido pelo profissional em 2013. Planejada, a estrutura nômade pode ser desmontada, transportada e reconstruída em qualquer lugar, sem perda de qualidade. "É uma casa para durar a vida inteira, pronta para acompanhar as mudanças que passamos durante os anos", comenta o arquiteto.

A sustentabilidade vai além da estrutura. O mínimo impacto ambiental também inspira o máximo aproveitamento dos materiais e dos recursos naturais disponíveis. A ventilação cruzada, por exemplo, norteou o desenho dos espaços para trazer mais qualidade de vida com redução no uso de energia elétrica. A ideia é integrar homem, arquitetura e o espaço ao redor.

"É a união da simplicidade e do conforto, gerando emoção, boas energias e bem-estar. É justamente a união de tudo isso traz a harmonia e alma dessa construção", conclui Duda.

CASACOR SÃO PAULO 2019

Quando?
De 28 de maio a 04 de agosto
Terça a sábado: das 12h às 21h
Domingos e feriados: das 12h às 20h

Onde?
Jockey Club de São Paulo – Avenida Lineu de Paula Machado, nº 1075 – Cidade Jardim

Ingressos:
De terça a quinta-feira:
Ingresso inteiro: R$ 64,00/ Meia entrada: R$32,00
De sexta a domingo e feriados:
Ingresso inteiro: R$ 80,00/ Meia entrada: R$40,00
Valet: R$ 40,00
Classificação: Livre
Gratuidade: Crianças até 10 anos.
As vendas dos ingressos para São Paulo estão disponíveis no site: casacor.byinti.com