quinta-feira, 31 de outubro de 2019

Mercado de papelão reciclado cresce no Brasil

O mercado de papelão reciclado está em alta. Segundo a Associação Nacional dos Aparistas de Papel (ANAP), em 2018 foram coletadas 5,09 milhões de toneladas de aparas de papelão, volume 2,4% maior do que o registrado no ano anterior, e também recorde histórico. Esses dados revelam uma tendência no setor, reflexo de uma sociedade cada vez mais engajada em proteger a natureza.

Em Aquiraz, cidade do Ceará, um dos estados que mais produz caixa, papel e papelão no País, está um bom exemplo desta tendência. A Santelisa, empresa do Grupo Telles, mantém uma produção totalmente sustentável, que leva em conta a valorização do ser humano e o respeito ao meio ambiente. As embalagens que saem da Santelisa são 100% feitas a partir de aparas de papelão usado.

Em linhas gerais, o processo de reciclagem dessas aparas acontece em três etapas. Primeiro, o papelão é separado e passa por trituração e centrifugação para eliminar impurezas; na etapa seguinte, produtos específicos são adicionados para retirar a tinta e clarear o papelão; e, por fim, a pasta formada é prensada e seca, sendo levada em seguida para equipamentos onde o papelão é moldado.

“Temos um compromisso socioambiental”, diz Aline Chaves, vice-presidente de Operações do Grupo Telles. “Nosso alto desenvolvimento em tecnologia tem o objetivo de não somente atender aos nossos clientes, mas, sobretudo, de oferecer um produto ecologicamente sustentável”. Nos últimos anos, a empresa investiu R$ 50 milhões em inovação e modernização das máquinas. No primeiro semestre de 2019, a Santelisa registrou um aumento de 20% de seu faturamento.

A questão ambiental é uma preocupação genuína na empresa. Desde a sua inauguração em 1992, a fábrica, que surgiu a partir da escassez de embalagens na região, já produzia papelão a partir do bagaço de cana-de-açúcar. Hoje, abastece 800 clientes nas regiões Norte e Nordeste e tem capacidade para produzir 100 toneladas/dia de bobinas. Tudo isso em um ambiente autossustentável onde o consumo de energia vem das placas fotovoltaicas instaladas na unidade.

Alcance social

Neste cenário de economia circular, emerge um dos principais personagens dessa cadeia produtiva: os catadores. A atuação deles, segundo a ANAP, correspondeu a 35% do material coletado pelos aparistas em 2018.

“Esse profissional é de suma importância. Ao retirar o material que iria para lixões e esgotos, ele gera recursos financeiros e movimenta a economia”, comenta Raimundo Viana, ex-secretário da Indústria e Comércio do Estado do Ceará, ex-secretário do Desenvolvimento Econômico do Estado do Ceará e atual conselheiro do Grupo Telles. “Um dos desafios para os catadores é localizar a quem vender. E essa articulação a Santelisa tem muito bem estruturada. Com preços justos, a empresa consegue a fidelização de seus fornecedores, o que é muito bom para todos”.

Com essas credenciais, a empresa se tornou a primeira fábrica de papelão do Ceará a obter o Selo Verde, certificação socioambiental emitida pelo Instituto Chico Mendes. Os critérios analisados envolvem a política de sustentabilidade implantada, além da gestão ambiental e social.

terça-feira, 29 de outubro de 2019

Nova opção para reciclagem de brinquedos surge no Brasil

A preocupação ambiental está cada vez mais em evidência no contexto em que vivemos. A cada dia fala-se mais a respeito de sustentabilidade, economia circular e reciclagem. Indivíduos e empresas passaram a adotar ações mais conscientes e é notável a mudança crescente nos hábitos de consumo, descarte de resíduos e na percepção da importância da responsabilidade compartilhada. As grandes marcas vêm repensando seus produtos e embalagens e buscando soluções para o descarte correto dos resíduos que geram.

Nesse sentido, a Hasbro®, fabricante de brinquedos de marcas como Baby Alive, Transformers, My Little Pony, Monopoly, Play-Doh, Nerf, dentre tantas outras, desenvolveu, em parceria com a TerraCycle, um Programa Nacional de Reciclagem para seus brinquedos que não estejam mais em condições de uso e suas respectivas embalagens. O Programa de Logística Reversa dará aos consumidores Hasbro® de todo o país a oportunidade de enviar as embalagens e produtos da marca para a reciclagem de maneira totalmente gratuita. Além disso, os participantes do Programa de Coleta poderão acumular pontos com o envio dos resíduos e reverter a sua pontuação em doações para entidades sem fins lucrativos e escolas públicas. É importante ressaltar que o Programa de Coleta se destina apenas para brinquedos quebrados e suas respectivas embalagens.

A participação é simples e não acarreta em nenhum custo para os consumidores. Basta se cadastrar em www.terracycle.com.br, se inscrever no Programa Nacional de Reciclagem de Brinquedos Hasbro® e começar a coletar. Para realizar o envio, é necessário acessar o perfil no site da TerraCycle e gerar uma etiqueta pré-paga dos Correios, que deverá ser colada na caixa com os resíduos e levada até a agência mais próxima. Os brinquedos enviados devem estar sem pilhas e baterias. Para reciclar esses resíduos eletrônicos, acesse o site da Green Eletron, empresa parceira da Hasbro®, que recebe pilhas e baterias e providencia o descarte ambientalmente adequado.

Para mais informações a respeito do Programa Nacional de Reciclagem de Brinquedos Hasbro® clique aqui.

segunda-feira, 28 de outubro de 2019

Unidas neutraliza 100% das emissões de carbono de sua frota de carros

A Unidas - segunda maior locadora de automóveis do Brasil e líder no mercado de terceirização de frotas - neutralizou 100% das emissões de carbono (equivalente) da frota da companhia, tendo início na aquisição de créditos de carbono. A ação faz parte do programa de Responsabilidade Social Corporativa da Unidas, que promove um conjunto de ações que beneficiam os diversos públicos de relacionamento, levando em consideração o tripé de sustentabilidade: governança e gestão, social e ambiental.

De acordo com Luis Fernando Porto, CEO e fundador da Unidas, recentemente a empresa atingiu a marca de 150 mil carros na frota e, com o objetivo de contribuir com o esforço global de reduzir as emissões de gases de efeito estufa (GEE), a companhia identificou as fontes de emissão e a contribuição anual da locadora em toneladas de dióxido de carbono equivalente, com esses resultados foi desenvolvido a estratégia de compensação.

"Temos a consciência de que todo crescimento vem acompanhado de grande responsabilidade e acreditamos que o nosso desenvolvimento sustentável só é possível se garantirmos um legado positivo para o nosso planeta e para as futuras gerações. Por isso, em 2019 nós avançamos com os nossos projetos sociais e demos um grande passo no pilar ambiental do programa de Responsabilidade Social Corporativa da Unidas", explica Porto.

Ainda com relação às ações voltadas para a preservação dos recursos naturais, 90% dos carros da frota da Unidas possuem motores flex (que aceitam gasolina e etanol). Além disso, a empresa também adota e promove o consumo consciente junto aos colaboradores, com campanhas internas, utilização de equipamentos com selo Procel (Programa de Conservação de Energia Elétrica), entre outras ações.

No pilar social, além da promoção do voluntariado empresarial enquanto espaço de diálogo e ferramenta de transformação, a Unidas apoia instituições da sociedade civil e promove a educação técnica e profissionalizante junto à jovens em situação de vulnerabilidade. Para mais informações sobre o programa de RSC da Unidas, acesse: http://frotas.unidas.com.br/rsc/

quarta-feira, 16 de outubro de 2019

Corredor ecológico ligará RPPN Estação Veracel e Parque Nacional do Pau Brasil

Foto/Divulgação
Um projeto do terceiro setor, brasileiro e mexicano, pautado em metas globais e ações locais voltadas à adaptação de pessoas e ecossistemas frente às mudanças do clima, recebeu quase 1 milhão de euros para implementação de ações para restauração em áreas prioritárias indicadas por Planos Municipais de Conservação e Restauração da Mata Atlântica – PMMA. Uma das áreas definidas está dentro do corredor ecológico que unirá duas unidades de conservação no Sul da Bahia: a RPPN Estação Veracel e o Parque Nacional do Pau Brasil. A iniciativa contribuirá para a restauração e conservação da biodiversidade local e seus ecossistemas, facilitando a circulação de espécies de fauna e flora e minimizando os efeitos negativos que afetam a qualidade de vida da população.

O plano de construir um corredor ecológico na região foi desenhado pela The Nature Conservancy e Instituto Bioatlântico, financiado pela Veracel Celulose em 2016. A ANAMMA - Associação Nacional de Órgãos Municipais de Meio Ambiente, inscreveu, em parceria com a PRONATURA México a proposta do projeto no edital financiado pelo Euroclima+ (programa europeu que ajuda os países da América Latina a se adaptarem às mudanças do clima). Em 2018, a ação foi reconhecida pelo programa como prioritária para a conservação do meio ambiente e conquistou o recurso financeiro necessário para a sua execução. Em 2019, as ações deixam o estágio teórico e começam a ser executadas. "Este é o primeiro capítulo de uma importante história em benefício do meio ambiente e populações locais”, comemora Virgínia Camargos, coordenadora da RPPN Estação Veracel.

Para Mariana Gianiaki, Consultora da ANNAMA e responsável pela proposta no Brasil, este é um movimento de ações voltado à adaptação das florestas, dos animais e da sociedade em geral às mudanças do clima. Com isso, a instituição pretende transformar estas ações em políticas públicas locais participativas que, necessariamente, devem ser acompanhadas e cobradas pela sociedade civil, por meio, por exemplo dos Conselhos Municipais de Meio Ambiente, como promove a iniciativa. Um dos próximos passos é a sensibilização dos proprietários de terras e moradores da região para a restauração florestal com nativas e sistemas agroflorestais, onde o corredor está inserido.

Em parceria com a proposta da ANAMMA, para realização do projeto na Bahia, a iniciativa conta com diversas entidades e órgãos públicos: Prefeituras Municipais de Porto Seguro e Santa Cruz Cabrália, Parque Nacional do Pau Brasil, Instituto Chico Mendes (ICMBio), Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável (GIZ), Secretaria do Meio Ambiente da Bahia (SEMA-BA), Movimento de Defesa de Porto Seguro (MDPS), Grupo Ambiental Natureza Bela e Ministério do Meio Ambiente (MMA). Todos esses atores e a Veracel estão juntos na viabilização do projeto, que prevê ações até dezembro de 2021.
Mais informações pode ser obtidas neste link.


Por Fleishman Comunicação

quinta-feira, 10 de outubro de 2019

Curaprox cria posto de coleta para escova dental em parceria com Shopping Cidade Jardim e ONG

Foto: Divulgação
Em uma iniciativa do cirurgião dentista Dr. Maurício Querido, fundador da ONG Amigo da Vez, a Curaprox criou, em parceria com o Shopping Cidade Jardim e com o Family Talent Show, um posto de coleta para escovas dentais e tubos de pasta de dente no shopping. “Estima-se que, no mundo, cada habitante consuma, em escovas dentais e tubos de pasta de dente, durante a vida, o equivalente a 5kg de plástico. É muita escova. 

Então, a ação é muito mais de conscientização. Será possível descartar qualquer marca de escova de dente e tubo de creme dental, não só Curaprox. Esse material descartado será transformado em obras de arte pelas mãos de artistas plásticos”, afirma o Dr. Hugo Lewgoy, cirurgião dentista, mestre e doutor em Odontologia pela USP e diretor científico da Curaprox.

A ação teve início no último dia dois e a caixa coletora ficará até o final de outubro no Shopping Cidade Jardim. “Com relação aos excedentes ou às escovas que não forem usadas pelo artista, a ideia é destinar para construção de casas de baixa renda, como se fosse um madeirite, mas feito com placas prensadas com o material reciclado (escovas e tubos de pasta de dente). Enfim, essa é outra destinação que pode ser dada para esses produtos”, diz o diretor.

Fonte: Os produtos CURAPROX refletem décadas de pesquisas, um conhecimento profundo sobre higiene oral e o trabalho em cooperação com as principais lideranças profissionais da Odontologia mundial. Estes produtos traduzem-se em benefícios abrangentes com alta qualidade e sofisticação para garantir a prevenção das doenças orais de forma totalmente eficiente e sem machucar as gengivas. www.curaprox.com.br

segunda-feira, 7 de outubro de 2019

Exposição sensorial oferece experiência imersiva no universo da água

A Unibes Cultural oferece entre os meses de setembro e dezembro de 2019 a exposição O Ser Humano e a Água. Por meio de uma experiência sensorial imersiva e lúdica, a instalação visa transcender o debate sobre o tema e trazer novas reflexões propondo hábitos de consumo mais sustentáveis e alertando o público sobre a quantidade que se gasta na produção de bens de consumo, além dos diferentes impactos ambientais causados pelo comportamento humano

A exposição integra 7 ambientes interativos e instagrameáveis construídos por artistas convidados, começando pelo Túnel Sensorial – Estados da Água, que mostra os estados físicos da água - sólido, líquido e gasoso – seguido pelo cenário Quanta Água? que apresenta uma experiencia tecnologia e interativa sobre a quantidade de água que cada participante tem no corpo.

O espaço Somos Água traz uma reflexão em relação à quantidade de água presente no planeta e no ser humano enquanto que na quarta parte da exposição, o ambiente interativo Matemática da Água convida o público a entender os diversos usos da água pelo ser humano, desde as mais básicas e vinculadas à sobrevivência, até a produção de bens de consumo e seu uso industrial.

O quinto cenário, Da Natureza Para a Sua Casa, tem por finalidade demonstrar o processo desde a origem do recurso hídrico até seu consumo nos lares brasileiros. Posteriormente a Sala das Águas, mostrará o dano causado aos oceanos e o papel dos cidadãos para ajudar o meio ambiente por meio de uma projeção surpreendente

Ao final está a Sala da Cachoeira, onde o visitante atravessará uma cachoeira de lixo e que tem o objetivo de chamar a atenção sobre a quantidade de resíduos que produzimos.

"O percurso inteiro tem como objetivo levantar uma problemática e impactar, educar e conscientizar o público de que somos capazes de transformar a atual situação do meio ambiente", afirma a curadora da exposição, Patrícia Egel Secco.

Os artistas de cada espaço são: Mauriomar Cid (Túnel Sensorial: Estados da Água), Mário Di Poi (Quanta Água?), Vinicius Leite e Bruna Secco (Somos Água), Ricardo Palmieri (Matemática da água), Carolina Barbosa e Juliana Nersessian (Da Natureza Para a Sua Casa), Bárbara Tércia (Sala das Águas) e Graziela Pinto (Sala da Cachoeira).

Para mais informações, visite o site da Unibes Cultural: unibescultural.org.br/

Serviço
Data: Começou em 13 de setembro e vai até 22 de dezembro
Horário: Das 10h30 às 18h30
Local: Unibes Cultural
Ingresso: R$20 e R$10 (meia entrada)




Fonte: LVBA Comunicação


segunda-feira, 23 de setembro de 2019

Festival Sustenta discute inovação, tecnologias e novos hábitos que impactam o planeta de forma sustentável

Em meio a um cenário de alertas em relação ao clima e aos destinos do planeta, o Festival Sustenta, a ser realizado nos dias 12 e 13 de outubro na Fazenda Engenho d’Água, em Ilhabela (SP), vem se somar às iniciativas que contribuem para o diálogo e para a conscientização a respeito de atitudes positivas, no âmbito individual e empresarial, visando uma vida mais sustentável. O evento irá tratar de temas como empreendedorismo, economias circular e compartilhada, energias renováveis, alimentação inteligente, cidades autossuficientes, estilo de vida saudável e bem-estar. Além de palestras, estão previstas atividades como práticas corporais, shows, concertos meditativos, oficinas infantis, cinema ao ar livre e uma praça de alimentação vegetariana.

Entre os palestrantes convidados está Márcia De Luca, estudiosa de yoga e meditação, que falará sobre como a medicina ayurvédica pode contribuir na prevenção de doenças, nos aspectos individual e coletivo. O executivo de experiência de marca da 99 Taxi, Cleber Paradela, abordará a economia compartilhada e seu impacto nos meios de transporte, e o psicólogo Gabriel Lima vai palestrar sobre “educação transformadora com a natureza”. Já o cocriador do Festival Path, Fabio Seixas, estará ao lado de convidados nos painéis sobre “empreendedorismo sustentável” e sobre “a importância de produzir conteúdo com histórias reais para divulgar seu negócio”. Ricardo Cury, da ABRA, falará sobre como superar desafios por meio do autoconhecimento e conduzirá uma meditação, e Silvia Corbucci irá palestrar sobre a Cozinha Efêmera, um projeto de conscientização e educação alimentar.

Um dos patrocinadores do Festival Sustenta, o Templo Do Ser (www.templodoser.com.br), espaço para retiros e bem-estar em Ilhabela, estará com um palco repleto de atividades, como o show de mantras com a JaiGuruBand, concerto meditativo com Filipe Sucupira, a apresentação Cantos de Reza com Alan Gonçalves e Lucia Spivak, definida como uma viagem musical em busca de autoconhecimento, além de um set musical com o deejay local Julio Bittencourt.

Outras atrações compõem o evento, como a tenda com massagens e terapias alternativas oferecidas por profissionais de Ilhabela, exposição de fotos e de quadros, festa matinal Wake, que começa às 8h com yoga seguida de pista de dança com deejay, música ao vivo, performances, pinturas faciais, massagem e um café da manhã saudável, e também uma feira com artesões das comunidades tradicionais de Ilhabela Castelhanos e Ilha Vitória. Para as crianças, haverá uma programação diversificada de oficinas destinadas a criar desde cedo uma consciência ambiental, com temas como bioconstrução, agrofloresta, compostagem, descarte de resíduos e horta comunitária, atividades com a escola itinerante de autoconhecimento e reintegração a natureza Amarú, e oficinas e observação de pássaros com o Projeto Cambaquara (confira a programação completa do evento em www.festivalsustenta.com.br).

O festival é a evolução do Movimento Sustenta, idealizado e desenvolvido pela publicitária Cris Heimpel, que, em oito edições, teve um caráter de movimento colaborativo. “O formato era de feira livre, zero lixo e pet friendly, que movimentava os produtores e artesãos da região, músicos e artistas unidos pela consciência, amor e respeito à natureza. Além de promover os negócios locais, a principal função sempre foi a de disseminar informações sobre como contribuir de forma sustentável”, relata Cris. Este ano, o movimento passou a contar com a participação societária do empresário Marcio Franco, que destaca que “o objetivo do evento é conscientizar as pessoas de como suas ações impactam na vida dos outros e do planeta”, e da publicitária Karla Munaro, que explica que “o Festival Sustenta é ainda uma grande oportunidade para as marcas mostrarem as inovações e tecnologias sustentáveis que estão implementando em suas empresas”.
O evento conta com o apoio da prefeitura de Ilhabela e das secretarias de Turismo, do Meio Ambiente e da Cultura, assim como com a participação de institutos e ONGs como Argonautas, Sea Sheperd Brasil, Viva Baleias Golfinhos e Cia, Flow Sustentável e Projeto Aves Amar.

Serviço
Festival Sustenta
Data: 12 e 13 de outubro
Horários: sábado (12/10) das 9h às 22h e domingo (13/10) das 8h às 19h
Local: Fazenda Engenho d’Água – Ilhabela/SP
Evento gratuito
Facebook: https://www.facebook.com/sustentailha
Instagram: https://www.instagram.com/festivalsustenta
Site: www.festivalsustenta.com.br